Man of Steel, por Bugman

manofbugmanMan of Steel é um exemplo cabal de que a lei de Tiririca (“pior do que tá, não fica”) não existe. É a supremacia máxima da falta de respeito da Warner Brothers com personagens com décadas de vida e, justamente, quem os colocou nesse patamar de popularidade: os fãs. É a prova de que muita gente ainda não aprendeu a dura lição que Batman & Robin ensinou, quando a franquia do Homem-Morcego quase se extinguiu.

Talvez agora alguém aprenda alguma coisa. Eu só estou mais preparado para resistir ao sono.

Para começar, é impossível avaliar Man of Steel como um filme do Super-Homem. De um Jor-El carateca até um Zod nazista você tem um personagem que flerta com o original mas com as típicas “atualizações” de quem não entende a diferença entre o clássico e o ultrapassado. Nem mesmo a identidade secreta foi respeitada de um jeito decente.

O Super-Homem de Zach Snyder é um herói menos preocupado com os seres humanos do que qualquer membro da Elite. Destrói um prédio inteiro para esmurrar o rosto de um supervilão em um surto Godzillástico, atípico de alguém que se importaria tanto com vidas humanas. Afinal de contas, é tudo tão falso quanto o slow motion de seu diretor. O importante é o espetáculo e que se dane o personagem.

A mitologia é desrespeitada em citações gratuitas que banalizam coadjuvantes clássicos como Peter Ross e cenas clássicas como salvar Lois no céu. Chega a dar pena de alguns atores como Henry Cavill, que poderia ser o Homem de Aço de uma geração superando o fraco Brandon Routh, se não defendesse um roteiro tão ruim. Já Kevin Costner (um Jonathan Kent preguiçosíssimo), Diane Lane (Martha Kent) e Laurence Fishburne (Perry White) parecem quase constrangidos na telona.

photo_1_ba40d8ced41ca36dc4880e8dea3724e1

A forma mais honesta de se avaliar a produção é em um exercício de ficção. E se não fosse o Super-Homem na tela, mas um outro herói qualquer? Teríamos uma produção mais honesta, mas com erros gritantes como os abismos de roteiro: kriptonianos que não fogem do planeta por travas morais, naves deixadas na Terra há milhares de anos mas com softwares compatíveis com a chave de memória kriptoniana e um Super-Homem com centenas de opções para conter Zod, mas que escolhe a única que mata (quebrando a mística da clássica história Vidas Paralelas se Encontram no Infinito).

Além das atuações embaraçosas há a pretensão de uma trilha sonora que substitua a clássica, mas que cai no melodramático. Há novelas brasileiras com músicas melhores. Entre o drama pouco convincente, a ficção científica forçada e cenas de ações com algum apelo, Man of Steel entra no rol de adaptações constrangedores e absolutamente dispensáveis de histórias em quadrinhos. É um material datado de 20 anos atrás quando ainda não se entendia para quem esse tipo de filme fala. Talvez algum dia a gente volte a acreditar que um homem pode voar.

Nota: 2 (4, se você esquecer que é um filme do Super)

Bugman assistiu o filme como um ninja preguiçoso. Ou seja, quase dormiu no cinema…

Anúncios

  1. Pois não babam pro Superman de Richard Donner e Christopher Reeve? E o que ele faz com Zod e sua turma na fortaleza da solidão? Mata e permite matar todos, na frente de Luthor com a Lois Lane de cúmplice! E o pior é que isso era desnecessário! Zod e seus soldados estavam sem poderes! Já não eram ameaça!

    • É totalmente diferente.

      Lá a situação é IMPLÍCITA. Os extras do filme ainda mostram os três vivos.

      Aqui a coisa é totalmente descarada. Ele quebra o pescoço como qualquer personagem do Bruce Willis. Repara só, quando o Super mata os três kritptonianos nos quadrinhos, as imagens mal mostram os caras mortos em si. E termina com uma lágrima dele.

      Nada de “noooo” ou coisa do tipo. É sutil. A morte do Snyder é gratuita.

  2. Patrick_Schweppes

    Pffff Ta na cara que a critica foi feita só pro cara ficar brigando aqui com os leitores. É falta de assunto interessante ou do que fazer mesmo?

  3. Facehugger

    Concordo com esse cara aqui: http://g1.globo.com/globo-news/noticia/2013/06/nao-e-um-tipico-blockbuster-afirma-tom-leao-sobre-homem-de-aco.html

    “Não é o típico filme blockbuster que se espera que vai ter o Superman sendo legal com todo mundo e amigo da criançada. Não é o filme do super-homem que se espera, é um filme dramático. Eu gostei justamente por isso, ele não vai me contar uma história que eu já sei”.

    É muito mimimi ficar criticando o filme porque é inovador.

  4. Eu não vou negar que as cenas de destruição, causadas pelo Superman no filme não tenham me perturbado um pouco, mais eu puxei na memoria, uma das melhores cena que eu já vi na liga da justiça do Bruce Tim, que é quando o Super enfrenta o Darkseid, e cara eu não achei muito diferente do que acontece no filme não. Eu acho que ele poderia até ir para algum deserto lutar com o Zod, como o Goku fazia no dragon ball, e ficar lá uma semana lutando.

    Mas acho que a pancadaria na cidade, alem de ser visualmente mais foda, da meio que uma urgência para resolução dá bagaça. Os fãs ficam tristes que o Super matou o Zod, um vilão foda, mas pela abordagem do filme não tinha outro jeito, eu já achei zuado o Batman não ter matado o Coringa, que pela lógica do filme não faz sentido, afinal o Palhaço matou a mulher que ele amava, isso sem falar nos terroristas, que ele deixou para matar os pobres policiais que foram, com 38 e cassetete pra cima de metralhadoras. mais deixa isso pra lá

    De-em uma olhada nessa cena, e me digam se esse Super que diz se importar com os inocentes, e depois destrói vários prédios tirando assim muitas vidas para pegar o vilão já não tinha sido feito antes, e você adorou http://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=UNO8UjNq23U

  5. Pode spoilers? Nesse caso, aqui vai minha análise com spoilers. Quem não assistiu ainda esteja avisado para não ler isso.

    Man of Steel começa bem. Me incomodou um pouco a coisa de terem feito de Jor-El, o cientista, Jor-El “Man of Action”, derrotando os capangas de Zod na arma e no braço, mas como isso já havia sido feito antes na última série animada do Super, relevei fácil. A cena na plataforma de petróleo também foi perfeita! Na verdade, ironicamente, é a ÚNICA VEZ no filme em que o Super realmente sai para salvar gente em perigo, ao invés de apenas resgatar um e outro apenas porque estão diretamente em seu caminho, e ele faz isso ANTES de se tornar o Superman.

    Como eu disse, os flashbacks são o ponto alto, chegando mesmo a emocionar, com exceção de um. E foi a partir desse “um” que a coisa começou a degringolar. Cara, na boa, o Clark Kent que eu conheço teria salvado até um cachorro (ou um gatinho) de ser morto por aquele tornado, mas ele deixa morrer JONATHAN KENT!!!! A porr@ do pai dele! Sabe aquela frase clássica do filme original? “Com todos esses poderes, eu não pude salvá-lo”? Pois é! Ali ele podia, e ESCOLHEU não fazer isso! É a total negação de “com grandes poderes, vem grandes responsabilidades”. Ah! Só para constar, a situação inteira foi ridícula. Vamos ver… “Filho, diz Jonathan, eu sei que você é superforte, rápido e indestrutível, mas saia daqui e fique em segurança com sua mãe enquanto eu vou me arriscar com um tornado para salvar o cachorro”. “Ok, pai”, responde Clark. Simplesmente inacreditável.

    A batalha de Smallville também é foda, talvez mais vergonhosa do que a de Metropolis em um certo sentido. A cidade era do tamanho de nada! O Super podia ter tirado a luta de lá com um pulo, mas combateu os kryptonianos na rua principal! Se limitando a dizer aos cidadãos para ficarem em suas casas (que seriam destruídas com todo mundo dentro, é claro). Tudo isso porque Snyder fazia questão de mostrar destruição. Até a porr@ do Goku escolhe lugares ermos para travar as lutas dele!!! E isso sem falar do momento mais engraçado, é claro, quando o Super tira um kryptoniano de cima de Martha, com o brado de filho revoltado LARGUE A MINHA MÃE, e deixa outros dois kryptonianos com ela que agora sabem que a mulher é a mãe dele. Brilhante, Clark!

    Falando nisso, Lois descobre a identidade de Clark… Sozinha…Batendo de porta em porta. Isto é errado em tantos aspectos que nem sei por onde começar. Destrói um elemento chave da mitologia do Superman. LOIS LANE SABE QUEM É CLARK KENT! DESDE O PRIMEIRO MOMENTO!!! Ela já vai conhecê-lo como repórter sabendo que ele é. Deus….

    E finalmente vamos ao ápice, a batalha de Metropolis. Tá certo que, quando o Super chega lá, os kryptonianos já tinham destruído meia cidade com a máquina deles, certamente matando milhões no processo. Concordo ainda que, no momento inicial, não havia muito o que fazer além de dar os primeiros golpes ali mesmo mas, cara, os kryptonianos não tinham interesse na cidade. O que Zod queria mesmo era o Codex que estava no sangue de Kal-El.Se o Super tivesse tentado sair de lá levando a batalha para outro lugar, Zod teria ido atrás dele nem que fosse no inferno. Eu quis muito acreditar que, naquele momento, Metropolis já estivesse meio evacuada e o Super soubesse disso, mas como vimos depois, não era o caso.

    Vem então o momento em que a máquina foi destruída e a tripulação de Zod já tinha sido despachada pra Zona Fantasma. Nesse momento, a coisa fica imperdoável DE NOVO! Os dois ficam frente a frente, como em um faroeste, sendo que tudo o que Zod, que há havia posto todo o resto a perder, queria agora era a cabeça de Clark. Teria sido facílimo simplesmente fingir que estava fugindo, como Chris Reeve fez em Superman II, mas ele ficou lá, em postura de desafio e daí foi pro cacete. Daí vemos que a cidade ESTAVA SIM cheia de gente, que Zack Snyder só colocou lá para cavar o maldito dilema que leva o Super-Homem a MATAR ALGUÉM! Vai me dizer que não havia outra saída, certo?Talvez não, mas foi o caminho que Snyder cavou para nos levar até ali que criou uma situação impossível. E por que isso? Só pra polemizar? Parabéns, Zack. Você conseguiu.

  6. Apesar de ter gostado muito do filme, concordo com o Bugman em vários pontos. Aquele não é o Superman. Ele sequer TENTA levar a briga pra algum lugar mais ermo. É só um alienígena que veio pra Terra e, além de não ajudar em porra nenhuma, transformou um planeta em um grande alvo para seres muito poderosos.
    É dito durante toda a primeira metade do filme que o super inspiraria as pessoas, mas o que se vê depois é ele lutando contra uma ameaça causada pela sua própria existência. Ou seja, ele já “gastou” a confiança que os terráqueos sequer “depositaram” nele.

  7. Uma repórter investigativa, ganhadora do prêmio Pullitizer, descobre a maior história do século, o que ela faz?

    a) Divulga a matéria e entra pra história, como a pessoa que descobriu a resposta se existe vida em outros planetas, de quebra ganha mais um pullitizer.

    b) Deixa pra lá, pq o pivô da matéria contou uma histórinha triste de como ele foi negligente e desnaturado ao deixar o próprio pai morrer.

    Óbviooooo que a resposta é a B.

    E lembrando que o Superman deixou o próprio pai morrer por não acreditar que os humanos estavam prontos pra um alienígena, mas mesmo assim, se revela e salva essa mesma repórter sem pestanejar. E isso depois de salvar de cara limpa toda uma petroleira. Mas o pai, ah, esse que se foda.

  8. Pior do que kryptonita!

    Antes de qualquer coisa, gostaria de dar os parabéns a algumas pessoas. Parabéns a todos que, ao longo de anos e anos, reclamaram que o Superman havia se tornado um herói ultrapassado. Parabéns àqueles que diziam que o sujeito era o mais velho escoteiro do mundo, bonzinho demais e perfeitinho demais. Parabéns aos que acham que os padrões morais do personagem não se encaixavam no nosso mundo moderno, totalmente dissociado do preto e branco e tomado por muito mais do que cinqüenta tons de cinza. Sim, parabéns aos que reclamavam da famigerada cueca sobre as calças, porque vocês conseguiram! O filme The Man of Steel foi feito por encomenda para vocês, e eu os felicito por isso.

    Não, sério! Eu aceitei o fato de que meu personagem de ficção favorito só existe agora na minha lembrança e em todo o material que já tenho dele, o que não é pouca coisa. Foram anos colecionando quadrinhos, filmes, séries, animações e todo o resto. Deixa esse novo personagem para a garotada que estava curtindo ontem no cinema. Sei que muita gente gostou, inclusive bons amigos cuja opinião eu respeito, e isso me deixa feliz, embora receie que a maior parte da platéia que tanto apreciou The Man of Steel seja a mesma que só se interessa por coisas rápidas como um vídeo-game e divertidas e superficiais como o vídeo que estiver “bombando” no Youtube essa semana. Isso poderia deixar esse novo personagem sem público em pouco tempo.

    Quanto a mim, e mais uma vez quero deixar registrado que essa é apenas a minha visão, o filme que assisti ontem foi vergonhoso. Vou evitar spoilers neste texto, e deixar os comentários mais reveladores para um próximo que postarei na época da estréia oficial, quando mais gente tiver assistido, mas o personagem que vestia o velho “S” ontem não poderia estar mais dissociado de tudo aquilo que o Superman representa. Era um superser disposto a tudo para vencer, independente das conseqüências. Há uma velha frase dita durante a Guerra do Vietnã que sintetiza muito bem o que este novo Superman é capaz de fazer: “para salvar a vila, nós destruímos a vila”. Obrigado, Super!

    A direção do filme foi um horror a parte. Zack Snyder mostrou mais uma vez seu talento nato para orquestrar destruição em massa, criando cenas de ação rápidas, apocalípticas e absurdamente chatas, capazes de rivalizar com as de outro “grande mestre” do cinema moderno, Michael Bay. Prédios caíam, semideuses eram jogados através de paredes, carros explodiam e você simplesmente não se importava com nada, no melhor estilo Transformers. Nada contra filmes de ação, quero deixar bem claro. Não sou jurado do Oscar! Adoro cenas de ação e destruição tanto quanto um adolescente (como minha esposa faz questão de me lembrar…), mas quero que elas sejam bem orquestradas. Em Vingadores, por exemplo, Joss Whedon dá um show, conduzindo um apocalipse em que você se diverte com a ação, mas não perde o interesse nos personagens nem por um momento. Ontem, havia apenas som e fúria.

    Já houve quem dissesse que este é o Superman para um mundo menos inocente. Desculpem, mas o mundo de 1978 não tinha nada de inocente também. Os Estados Unidos passavam por uma das piores crises políticas de sua história, nós estávamos vivendo sob uma ditadura militar aqui no Brasil e o resto do planeta estava em meio ao caos, mas, ainda assim, Superman – O Filme transbordava otimismo e magia. O papel do Superman sempre foi se contrapor ao que de pior o mundo podia oferecer. Este novo aparentemente se deixou levar por isso. O filme também não é de todo mal. As passagens de flahshback são bacanas e até emocionam (com exceção do vergonhoso destino dado a Jonathan Kent), mas é só. No mais, Man of Steel está simplesmente errado. Espero que faça muito dinheiro e acabe trazendo novos fãs porque, de resto, Zack Snyder, David Goyer e a Warner causaram ao herói clássico um dano muito pior do que qualquer kryptonita.

    • Gedarepo

      Concordo plenamente. Principalmente com a ultima parte, e acho que é valido colocarmos o próprio cinema dos anos 70 em questão, que com algumas felizes exceções (Tubarão e Star Wars), estava dominado pela descrença e falta de esperança(filmes como Desejo de Matar eram grande sucesso), os filmes estavam repletos de violência crua, estupros, crimes etc. Eu acho que certas pessoas encaram o Super do Donner como algo que representa o pensamento da época como um todo, muito provavelmente por não sustentarem outras formas de comparação, mas estão enganadas. O Superman dos anos 70 é daquele jeito porque o Super é daquele jeito e sempre deverá ser. Esse é o ponto que Donner conseguiu captar perfeitamente e por isso seu filme continuará sendo o melhor (aparentemente por muito tempo ainda).

  9. Jimmy Parker

    O que me mais impressiona é o fato que ter uma opinião diferente , é mesma coisa ofender alguém. Eu discordo do Bugman, mas isso não o faz um dele um “Zod”. O ofender e mimi sempre é mais fácil. Eu só acho que os conceitos do filmes do Richard Donner não funcionam hoje em dia. O próprio Superman O Retorno evidência isso. Eu consegui ver essência do personagem, ainda maneira mas contida, mas ainda esta lá. Quanto a luta final, vai ser questão de perspectiva. Zach Snyder entregou um Superman porradeiro. E aparentemente era o que o público queria. Se esse é o tipo Herói vai perpetuar, só o tempo vai dizer.

  10. Filmão nota 10! Interpretações fantásticas, história coesa, patriotismo imbecil e desnecessário sutilmente inserido, destruição de propriedade publica e privada e morte de milhões sem sentido lógico elegantemente introduzidas na trama, Jor-el como uma especie de Dr. Hollywood Kryptoniano (por isso as habilidades ninja), e um merecido e vindouro Oscar para o cachorro no meio do tornado!

    Aliás, depois de constatar todos esse fatos, minha nota aumentou: 11!

  11. Os soldados de Zod ameaçam a Martha Kent, e seu general é brutalmente espancado pelo filho dela, que carrega todo os genes pra uma nova Krypton, e o que eles fazem:

    a) A capturam e exigem a imediata redenção do Superman.

    b) Vão pra campo aberto sair na porrada com o Superman e deixam a mãe dele sã e salva em casa

    Óbvio que a resposta é a opção B, pq não né?

  12. AdedA

    É uma bosta de filme! mais é uma bosta que vai se sair bem nas bilheterias (pelo menos na primeira semana) a verdade é q a Warne/Dc querem fazer filmes de quadrinhos muuuuuito serios e perdem o equilibrio, o filme em um todo é fraco, sem continuidade cheio de falhas no roteiro, chegou uma hora que eu achei que tava assistindo a antiga mini do hulk, onde o ator a cada dia estava com uma identidade. Enfim se a DC estava esperando e investindo tudo no filme do Super eu digo… Chupa seus otarios do MdM que babam o ovo do filme do Coringa que foi o unico que prestou. ah antes que eu me esqueça o tão fodastido e Deus Nolan ajudou o snyder a fazer o filme.

  13. Thiago Meneghiti

    KCT quanta viadagem nessas discussões… filme de personagens, é praticamente, uma outra dimensão para eles, ou mehor outro universo, ngm quer fazer nos cinemas o que existe nos quadrinhos, querem pegar a essência do personagem e deixar se criar sozinho nas telas, com a vida que existe hoje nos tempos atuais, claroq ue vcs podem reclamar a vontade, mas o próprio filme do Reeve já transformou o Super, pois antes ele nem tinha olho claro! É só um exemplo cada geração de Herói os cabras dos empresários tentam colocar um conflito ou um ato “heróico” dos tempos atuais, olha os EUA mandam a mensagem que nem que tenha q matar o inimigo o farão pelo bem da humanidade, e que toda guerra há baixas!
    Posso não concordar, e vcs tbm não mas parem de pensar no filme comparando com os quadrinhos, os quadrinhos mesmo são uma putaria do caralho, olha os novos, e nem sou leitos assíduo, mas vejam quais os quadrinhos que vcs curtem até hj, devem ser os 80tentistas? Infelizmente ou felizmente, temos uma visão romântica da coisa, nos lembramos de ver vários quadrinhos em determinados momentos, arcos de histórias, um filme não é possível fazer arcos de histórias os caras tem que tentar desenvolver um personagem para o público de hj…
    Não ia rolar ver o Super se contstruindo prendendo bandidos, ou terminando guerras! Ou Lex Luthor novamente…
    E nem mandar ele pro espaço pra lutar contra Darkseid… senão ia parecer ficção.
    MAAAAAAAAAAAAAAAAAAAS concordo com uma coisa que desagradou, nem foi o lance de mt gente morrer, e mt mesmo, mas ele não mostrar em nenhum momento que estava tentando levar a luta para outro lugar por conta das pessoas… verdade que não vi o filme ainda mas estou me basenado em tudo que é crítica que li e todas colocam esse ponto!

      • Thiago Meneghiti

        Mas imagine que a partir desse filme o caráter que conhecemos dele pode começar a surgir, até por ele pensar na destruição que foi feita, em vidas perdidas, e nele ter matado um inimigo, eu acho que a melhor maneira de ir assistir o filme é se desprender do passado, deixar um pouco o emocional de conhecermos o personagem, engraçado que mts não acreditam em Deus, Jesus, Messias e bla bla bla, mas gostariam que o Superman continuassem com essa pode de o Salvador da terra, acabei de ler uma entrvista do diretor no Omelete que ele diz isso, trazer a novidade um alienigena nos tempos atuais, e a influência dele é o que o pai dizia que ele não poderia mostrar quem era pois na terra não entenderiam, e é isso, olhe a história, todo grande pensador, ou salvador, foi execrado pela humanidade, acho que temos de parar de olhar tanto para as HQs na hora de ir assistir o filme.

        • Saturno, o Pogobol de Deus

          Vc já assistiu ao filme pensando na sequência? Deem o roteiro pra vc!

          E muitos não acreditam na existência de Deus, jesus, etc…pq os dois são personagens de ficção, mas pelo menos o Super faz alguma coisa. E quando “morreu”, pelo menos o fez lutando e não sendo espancado choramingando. Não compare o Superman com aquele Hippie filho de um Sádico com S maiúsculo.

          • Thiago Meneghiti

            Hey, vamos com calma estamos discutindo sobre algo que não existe, fora que os próprios produtores fizeram esse filme pensando em uma sequencia, o que iria dar a certeza a eles era a bilheteria e pelo visto já se garantiu, e tenho certeza que no próximo filme vão ter passados vááááários anos, e veremos um Super Escoteirão mesmo, pois aprendeu com as consequências desse primeiro filme, não entendo mt de HQs mas de cinema entendo alguma coisa, qnt a as comparações, sempre foram feitas, sempre compararam os SALVADORES, sempre! E justamente até pra falar que Jesus poderia é ter sido um alien mesmo! Mas teorias conspiratórias a parte, vou assistir ao filme vendo de outra maneira com que já li alguma HQ infelizmente esse Super perdeu um pouco da pureza e o fazer tudo pela humanidade mas já discutimos isso aqui.

  14. Superman fã

    O melhor é o Buguima reclamando da ciência do filme

    Já viu Star Trek? Star Wars? Claro, claro, todos esses filmes são 100% cientificamente corretos. E eu vou ao cinema para ver realidade.
    E o pior ainda ONDE JÁ SE VIU UM HOMEM SE TORNAR UM DEUS PORQUE SUAS CÉLULAS ABSORVEM LUZ DO SOL. E ELE VOA, CARALHO!! Tá errado isso aí. Tem de estudar mais Heisenberg

  15. Superman fã

    O único filme de heróis 100% é TDK

    Então parem de reclamar.

    O filme é foda. quem gostou ótimo, quem não gostou, que se foda. Enfia o ingresso no meu cu.

  16. Seu cuca é eu

    Eita nóis, Bugman cagando regra a torta e a direita e xingando muito no Twitter? É, Bugman, bem vindo ao novo homem de aço para nova geração! Se fosse um filme do Superior, de Mark Millar, teria sido mais honesto! Quer dizer, então, Bugman que Homem de Ferro 3 é melhor que Man of Steel? Chupa, DCnecos!!! E vc vai se amarrar nesse joguinho politicamente correto de Man of Steel: http://www.qualityjollity.com/MMOSGAME/MassMurdererOfSteel.html

  17. Saturno, o Pogobol de Deus

    E quando vcs vão perceber que o problema não foi o Superman ter matado o porra do Zod (foi até uma decisão corajosa, pois não há na terra uma prisão capaz de segurá-lo e ele seria uma ameaça eterna), o problema é que a porra do Super cai de joelhos gritando, mostrando que foi algo extremamente doloroso pra ele e…NADA!!! NA PORRA DA CENA SEGUINTE ELE JÁ TÁ BEIJANDO E FAZENDO PIADINHA COM A LOIS…

    O merdão do Kevin Costner não ensinou porra nenhuma pro Superman, só deixar todo mundo morrer pra pura auto-preservação. E o filme é bom??? Vão à merda porra!!!

  18. Saturno, o Pogobol de Deus

    E eu queria um uniforme do Superman, foi só colocar aquela merda que ele já saiu da porra da caverna barbeado e penteadinho.

  19. Saturno, o Pogobol de Deus

    O que eu vejo aqui é um monte de animal defendendo essa bosta de filme nos comentários pq saíram saciados pela quantidade de testosterona saídas da tela.

    O filme é uma merda com cenas de ação fodas. Só.

  20. Bão, basicamente cês estão defendendo que não tem nada demais esse super deixar o pai morrer pra preservar sua identidade secreta mas matar um cara que ele poderia desarmar de 500 maneiras. Show de bola.

    • Você escreveu um post realmente decente, mas não espere o mesmo dos comentários.
      Se muitos aqui não eram nascidos quando Brian Singer fez a sua versão, o que dirá da idade mental dos mesmos.

    • Judas - The Priest

      Que 500 maneiras?
      Você já brigou com um cara que tem tanta força quanto você? O gato da sua mãe não vale hein?
      O Superman poderia ter tantas outras maneiras de desarmar o Lex Luthor, até o Metallo, mas o Zod? Ah claro, ele pode tirar um escudo do cu que pode proteger contra a radiação do Sol vermelho que o pai dele tirou de algum lugar qualquer…

      No desenho da Liga a propria luta do Superman contra o Shazam destruiu a cidade cara, e eram dois heróis e não um herói e um vilão. Então, essa não é a primeira vez que temos essas referências em tela.

      E concordo que a morte do Jonathan Kent não teve nada a ver, o filme não é 100% mas porra… tem muita reclamação infundada aí.

      • betomagnun

        No desenho da Liga só tinha pessoas no parquinho (onde a luta tem inicio). Os prédios todos estavam vazios e isso é dito no momento que o Lex diz que vai inaugurar a cidade.
        Seu burro do caralho!

      • Ele poderia voar com o cara, poderia atravessar o chão com ele, poderia virar o pescoço dele para o outro lado (se tem força pra quebrar…), poderia pular para trás e virar os olhos dele pra cima e por aí vai. Enfim, há 500 maneiras.

        Citam muito a cena de Superman II, mas ali era tudo muito mais implícito e eu não saí do filme achando que os caras estavam mortos.

          • roubado do universo hq – A violenta luta final coloca o herói em uma encruzilhada. Para deter o vilão e impedir que ele mate mais humanos, Superman se vê sem saída e é obrigado a fazer algo que pouca gente imaginaria: matar o General Zod. E assim ele o faz, quebrando o pescoço do vilão. Devastado por ter tirado uma vida, possivelmente da última pessoa de sua própria raça, Superman cai de joelhos em profunda dor.
            A ação certamente é mostrado de maneira bastante dura no filme, mas não é a primeira vez que Superman mata. Nos quadrinhos, ele executou Zod e seus seguidores com kryptonita, e no próprio filme Superman II (1980) o vilão morre ao ser jogado em um fosso da Fortaleza da Solidão de uma maneira até covarde, uma vez que ele já não possuía nenhum poder e podia ser facilmente detido (mais tarde, o lançamento da versão de corte do diretor Richard Donner mostra os três kryptonianos sendo presos, mas isso definitivamente não é o que acontece no longa-metragem de Richard Lester, que chegou aos cinemas).
            Faz parte da mitologia do herói o fato de ele se recusar a tirar uma vida e fazer todo o necessário para evitar isso. Mas por quê? O assunto também abordado na trilogia do Cavaleiro das Trevas de Christopher Nolan, e mostra que Batman não atravessa essa linha pelo trauma de ter perdido os pais assassinados. Superman, apesar de ter perdido o planeta natal inteiro por motivos naturais, jamais vivenciou a tragédia de ver a violência afetar sua vida de maneira tão marcante até então.
            Somente quando nos vemos em certas situações que realmente sabemos como atitudes drásticas nos afetarão, ainda mais em situação de vida e morte, quando estamos agindo em legítima defesa. Apesar de ter sido criado com fortes valores morais, o beco sem saída no qual Superman se encontra, sua decisão e a dor posterior o torna mais tridimensional, parte de seu crescimento e amadurecimento. Mais um passo para afastar a falsa imagem difundida de que é um herói simplista.
            Além disso, se o fato for abordado em futuras histórias, abre interessantíssimas ramificações para o andamento da franquia.

            • Demonstrar o arrependimento gritando que nem um louco e logo depois pegar a vadia da Lois Lane enquanto milhares morriam nos escrombros de Metropolis, ok?
              Na adianta tirar coisas do quadrinho, se o filme nunca demonstrar isso cara. Para mim esse Super e um sociopata foda, porque o pai adotivo ficava cagando na cabeça dele toda vez que ele fazia algo que prestava.
              E meu pau que o Zod era tão forte quanto Barbudo, ele não tava no planeta a 33 anos, a diferença de poder entre os dois deveria ser brutal, mas não é isso que acontece, o roteiro não segue as regras que propunha so para terminar naquela orgia de destruição sem sentido que poderia ter sido evita com o Barbudo fudendo o Zod desde do inicio ao inves de ficar comendo mosca a luta toda.

          • Cara vocês estão levando a serio um cara que pulou da janela com um pano vermelho nas costas quando era criança. Vão ver a critica do IGN e outros sites que não são de brincadeirinha.

        • Judas - The Priest

          mas aí que tá cara… se o Zod tinha ali um poder equiparável ao do Superman ia fazer uma força contrária e etc…

          Virar a cabeça do Zod, levar pro espaço e depois fazer o que? Ambos tem a mesma limitação… da mesma maneira que o Superman fodeu com o Zod, o Zod poderia ter feito o mesmo.

          Um aspecto que a gente esquece quando vê esse filme é que o Clark como Superman é um novato… que mal tem dimensão dos seus poderes.

          • O puto nasce com um monte de poderes e durante todas as andanças dele pescando caranguejo por ai e pendurando caminhões em postes ele NUNCA tentando descobrir qual é o limites dele ou pelo menos ter uma ideia? Porra, ele vestiu a roupa por um dia ou dois então agora é novato? Não que isso seja desculpa da falta de senso comum do sujeito e falta de pensar ao inves de ficar dando cabeçada em naves e quebrando pescoços.

        • Judas - The Priest

          E por sua vez, concordo que era implícita a morte do personagem, que pode ser equiparado a uma pedra caindo na cabeça do Coiote em Papa-léguas…

          Mas todo mundo sabe que um coiote não aguenta uma pedra daquelas, certo?

    • Paulo

      Melhor é colocar um bomba atomica debaixo da população ou trabalhar para uma organização secreta q manda mais q governo e ninguém sabe o q realmente quer.

  21. Até o Thor teve um filme mais respeitoso.
    Não vi o filme, e sua crítica deu uma brochada na minha expectativa. Mas talvez agora eu não vá ao cinema e me decepcione tanto. Mas concordo com você, Bugman.
    Mesmo com a Nolanização do filme (o que não significa fidelidade aos quadrinhos) sempre acreditei que Zack Snyder faria uma bela de uma cagada, de algum jeito.
    Alem do Super-assassino, o que mais me decepcionou até então foi Hans Zimmer não ter mantido nenhum compasso da trilha sonora original, como fez Brian Singer na sua adaptação, que agora não é tão mais desnecessária e ganha até um pouco de crédito perante o último). Eis a a total ruptura de conceito com o altruísta interpretado por Reeve.

  22. super já matou o zod nos gibis. Caralho, o super matou o zod e a turma dele no superman 2 do donner! jogou os cabras numa vala e saiu voando acenando p tela. Já matou o doomsday, já matou o antimonitor. Existe diferença entre transformar o personagem em um assassino frio e forçá-lo a tomar uma decisão radical. O que importa de verdade não é se ele mata ou nã, é como ele matar vai refletir no personagem depois. O resto é choro de fanboy gordo.

  23. Judas - The Priest

    “naves deixadas na Terra há milhares de anos mas com softwares compatíveis com a chave de memória kriptoniana”
    Tá na cara que tem Nerd velhaco que não manja nada de Teoria da Relatividade 🙂

    Como diria o Caetano: Cê é Burro cara? Isso aí que você disse é tudo burrice.

    A nave Kriptoniana saiu um pouco antes da destrição do planeta cara, fica claro na prequel, afinal Kara conheceu tanto Nam-Ek (o gigante Kriptoniano) como o Dev-Em (creditado no filme, apesar de eu não ter visto) ou seja, a nave da Kara viajou no continuum tempo x espaço e você viajou na maionese

    • Tá errado isso aí, mas não tão errado. O Jor-el cita que viagens espaciais eram realizadas para exploração há milhares de anos, depois isso foi abandonado. Mas sobre a tecnologia, teoricamente é possível esgotar as possibilidades de evolução num campo da tecnologia, e o pendrive dos kryptonianos ter se tornado padrão por milhares de anos, enquanto outras áreas, como a engenharia genética ter continuado. Mas até isso estagnou, o que é o tema do filme. Krypton parece ser um planeta em vias de morrer de causas naturais, mesmo antes da explosão. Sem variedade genética, sem animais. Eles praticamente mataram o planeta exaurindo seus recursos até fazer com que ele se desestabilizasse e explodisse.
      Mas se tudo isso está errado, e a viagem da Kara foi recente, então a teoria da relatividade foi mal usada. Ou a nave dela tinha motores muito bons, ou a nave do Kal-el demorou demais pra chegar na Terra, e a nave do Zod era mágica por ter vindo tão rápido.
      Agora interessante, se o Dev-Em foi creditado no filme, ele é a múmia encontrada na nave.

      • Judas - The Priest

        Não necessariamente relatividade cara, na verdade me expressei mal, quando quis me referir aos diversos campos da física moderna.
        Pode ter sido um buraco de minhoca – que é teoricamente uma das duas maneiras encontradas de se viajar no tempo (a outra é a teoria da rotação cilíndrica).

        É imporvável que isso tenha acontecido há 18 mil anos, pois de acordo com Snyder Krypton tem uma tecnologia 10 mil anos a frente da Terra.

  24. Alex Alves

    Nossa, que povo exigente. Engraçado que essa cambada de punheteiro que nem deve lavar as mãos depois de assistir as “obras primas” do redtube querem falar que “não senti afinidade com os personagens”. O filme é bem bacana, sim. Fui assistir achando que ia ser uma merda fedida, mas curti. Ponto.

  25. paulo

    É a prova de que muita gente ainda não aprendeu a dura lição que Batman & Robin ensinou, quando a franquia do Homem-Morcego quase se extinguiu.

    Mas mesmo essa bomba do Batman deu lucro e colocaram nesse filme do Super o que pediram: ação, inimigos físicos, origem séria, menos romancinho etc…Onde que isso se compara com a avacalhação que foi Batman e Robin?

    A forma mais honesta de se avaliar a produção é em um exercício de ficção. E se não fosse o Super-Homem na tela, mas um outro herói qualquer? Teríamos uma produção mais honesta, mas com erros gritantes como os abismos de roteiro: kriptonianos que não fogem do planeta por travas morais, naves deixadas na Terra há milhares de anos mas com softwares compatíveis com a chave de memória kriptoniana e um Super-Homem com centenas de opções para conter Zod, mas que escolhe a única que mata (quebrando a mística da clássica história Vidas Paralelas se Encontram no Infinito).

    Superman não existe, não tem a “versão” oficial dele para ser seguida. Humanos se matam por questões abstratas, qual o problema dos kriptonianos ficarem no planeta moribundo?Usar a desculpa de que sempre:com toda a ciência que tinham, foram burros e ignoraram o fim do planeta?Isso já foi usado mil vezes.A tecnologia ser funcional depois de milhares de anos?Menos forçado do que os malditos cristais “mágicos”.Pois é: o HA mutila o amigo, Demolidor deixa um cara ser despedaçado, Capitão América arranca braços de aliens,o Batman mata capangas e vilões(mais não assume isso), o HdF detona terroristas, etc, mas o Super não pode matar, ele tem que ser “puro” e usar opções que não matam contra um cara com poder para exterminar a humanidade?

    Além das atuações embaraçosas há a pretensão de uma trilha sonora que substitua a clássica, mas que cai no melodramático. Há novelas brasileiras com músicas melhores. Entre o drama pouco convincente, a ficção científica forçada e cenas de ações com algum apelo, Man of Steel entra no rol de adaptações constrangedores e absolutamente dispensáveis de histórias em quadrinhos. É um material datado de 20 anos atrás quando ainda não se entendia para quem esse tipo de filme fala. Talvez algum dia a gente volte a acreditar que um homem pode voar.

    Nota: 2 (4, se você esquecer que é um filme do Super)

    Novela?Hans Zimmer perdendo para algum empregadinho da Globo?Putz!Toda ficção cientifica é forçada, ainda mais no gênero de heróis de quadrinhos.

  26. paulo

    É a prova de que muita gente ainda não aprendeu a dura lição que Batman & Robin ensinou, quando a franquia do Homem-Morcego quase se extinguiu.

    Mas mesmo essa bomba do Batman deu lucro e colocaram nesse filme do Super o que pediram: ação, inimigos físicos, origem séria, menos romancinho etc…Onde que isso se compara com a avacalhação que foi Batman e Robin?

    A forma mais honesta de se avaliar a produção é em um exercício de ficção. E se não fosse o Super-Homem na tela, mas um outro herói qualquer? Teríamos uma produção mais honesta, mas com erros gritantes como os abismos de roteiro: kriptonianos que não fogem do planeta por travas morais, naves deixadas na Terra há milhares de anos mas com softwares compatíveis com a chave de memória kriptoniana e um Super-Homem com centenas de opções para conter Zod, mas que escolhe a única que mata (quebrando a mística da clássica história Vidas Paralelas se Encontram no Infinito).

    Superman não existe, não tem a “versão” oficial dele para se seguida.Humanos se matam por questões abstratas, qual o problema dos Kriptonianos ficarem no planeta moribundo?Usar a desculpa de que sempre:com toda a ciência que tinham foram burros e ignoraram o fim do planeta?Isso já foi usado mil vezes.A tecnologia ser funcional depois de milhares de anos?Menos forçado do que os malditos cristais “mágicos”.Pois é: o HA mutila o amigo, Demolidor deixa um cara ser despedaçado,Capitão América arranca braços de aliens,o Batman mata capangas e vilões(mais não assume isso), o HdF detona terroristas, etc, mas o Super não pode matar, ele tem que ser “puro” e usar opções que não matam contra um cara com poder de exterminar a humanidade?

    Além das atuações embaraçosas há a pretensão de uma trilha sonora que substitua a clássica, mas que cai no melodramático. Há novelas brasileiras com músicas melhores. Entre o drama pouco convincente, a ficção científica forçada e cenas de ações com algum apelo, Man of Steel entra no rol de adaptações constrangedores e absolutamente dispensáveis de histórias em quadrinhos. É um material datado de 20 anos atrás quando ainda não se entendia para quem esse tipo de filme fala. Talvez algum dia a gente volte a acreditar que um homem pode voar.

    Nota: 2 (4, se você esquecer que é um filme do Super)

    Novela?Hans Zimmer perdendo para algum empregadinho da Globo?Putz!Toda ficção cientifica é forçada, ainda mais no gênero de heróis de quadrinhos.

  27. Ta todo mundo criticando o Bugman. Eu agradeço a ele, por mais que eu discorde de sua resenha, eu continuo lembrando que a resenha podia ter sido feita pelo Corto.

    Você é chato Bugman, mas ainda sim não é o Corto.

    • Superman fã

      Morreram de amores por Espetacular Homem-Aranha(O_o) e Homem de Ferro 3 (D:), transformaram Os Vingadores num “marco da história” (¨\_o_/¨) e agora criticam O Homem de Aço: o melhor filme de heróis que vi desde The Dark Knight.

      • Véi, é por isso que eu coloquei uma gargalhada no comentário. Me explique, quando que um site que elogia tudo quanto é porcaria, pode dizer que um filme é ruim?? O judão fez duas críticas, para o Homem de Aço, uma classificando o filme como razoável, dizendo que ele é pior que Vingadores. E uma segunda que mais parece um post de vingancinha.
        Quanto ao Homem de Aço eu já dei minha opinião, naquela fatídica segunda-feira dos Espoilers (hauauaua). E deixei muito claro que apesar do filme contrariar a minha visão do Superman, eu achei o filme muito bom. Na minha opinião de merda, o filme só não é perfeito por causa do rítmo e não por uma suposta “descaracterização” do personagem.
        E viva o Artigo Quinto da Constituição. Fodam-se as disposições contrárias hauhauhua.

  28. Raziel

    agora sai o filme da liga!!!! com o superman assassino, lanterna “I know right ” verde, arqueiro verde da smallvilhação HAHHAHAHAHHAHAHAH

  29. O problema pra mim é que não simpatizei com os personagens, e não tem haver com falta de fidelidade com os quadrinhos, isso é com qualquer mídia, se não é possível simpatizar ou se identificar com os personagens então ele se torna no máximo uma diversão passageira.

  30. Dr. Hardman

    Deixa eu cagar uma regra aqui:

    Toda a resenha que eu leio é: “Pô, mas o filme é ruim porque no quadrinho o superomem não esmurra pessoas atravez do concreto”… Sim, ignorem os quadrinhos!
    E se não ignorar: Superman esmurrava pessoas através de prédios sim. Em todas as mídias!
    Não houve nenhuma morte explícita provocada por ele diretamente em cena. Ele estava esmurrando meia dúzia de caras tão fortes quanto ele e com treinamento militar de verdade (ele nem podia bater nos bullyings, só em caminhões indefesos). Ele não tinha controle nenhum do seu ambiente.
    Esta “resenha” pro exemplo: Sete parágrafos, e só dois ou três (e isso dando alguns de uma linha) falavam algo diferente do “ah, no quadrinho não é assim”.

    O filme não tem barriga. É longo, mas o fã de filmes de super-herói fica atento o tempo todo. Os flashbacks foram bem colocados. Estava um pouco acelerado, e precisa subentender como houve as investigações de Lois até encontrar a casa dos Kent, e que eles conversaram mais do que aquela meia dúzia de palavras no cemitério ( e o “papai se suicidou para manter minha identidade secreta”).

    Eu estou perdendo meus ídolos de infância nos Quadrinhos. O Lanterna Verde estava em grande fase virou um babaca e logo depois um baitolão. O Superman, a primeira história que eu li, sofreu penúrias pelas empresas que detinham seu direito não conseguir colocá-lo em evidência sem matá-lo ou transformar em eletricidade. Embora pouco explicado, prefiro a limitação ambiental a uma pedrinha verde um luizinha de sol vermelho como ponto fraco do Homem de Aço.

    Longe de ser perfeito, mas nem as mortes indiretas, nem os romances forçados e acelerados estragam o filme, da mesma forma que a presença do Thor por uma “matéria escura” ou o súbito auto-controle do Hulk na batalha final estragaram os Vingadores.

    Tirem o galho de seus respectivos cuzes. Vão para a sala de cinema, e não baixando pelas internetes com legenda com inglês de greenville. Pense no filme, não na frustrada (falta de) vida social de vocês.

    Nota: 8,5 (se desconsiderar que é um filme do Superman, continua 8,5).

    • Raziel

      ta ganhando comissão agora pra ser putinha do nolan?

      se diz fã mas não entende a essencia do superman, leia superman all star pra vc ter ideia do que o superman definitivo

      • Dr. Hardman

        Sim… fui pago. Em vauches para comer a tua mãe!

        Quem é que usa a cuecas por cima das calças? Eu que critico o filme baseado no filme, você que critica o filme baseado numa elseworld de quadrinhos de outro ano, ou o corno do teu pai que não aprendeu a se vestir?

        “Essência do Superman”… é o “Você quebrou a lua?!?”

        ‘taquiopariu…

  31. Guru da rua do 8

    Quando vcs pararem de ser parciais eu volto nessa budega, Gente querendo que o filme seja uma cartilha bíblica igual a dos quadrinhos, passem mais tarde e cresçam…

  32. AmantedaSuaMãe

    A vai todo mundo tomar no COXXX …
    porra até entendo oq o xiita do Bugman com esse post chiclete dele.. mas a ideia da porra do filme pelo q parece é mostrar como uma pessoa super poderosa de comportaria se tivesse q cair na porrada com seres tão poderosos quanto ele .. e da nisso ,.. e porra sem contar com a falta de experiencia dele e quão bom ele fosse ia destruir a porra toda mesmo .. ele não tem dimensão do q pode fazer ainda porra e nem de poderes .. o comparativo dele até então eram seres humanos normais .. vem um filho da puta e passa a mão da bunda da sua namorada (supondo q alguem aqui saiba oq é isso) e vc tampa na porrada com ele .. vc vai se importar se ta pegando soco em alguem ?? até a sua propria namorada ?? porra nenhuma tu vai qrer é acabar com o desgraçado q fez aquilo até mesmo pra ele não fazer mais uma vez ou com outras pessoas .. concordo q o filme podia mostrar mais humanidade .. mas acho q pra isso tinha q ser um vilão mais psicologico q porradeiro .. oq não foi o caso .. quanto a matar o Zod .. achei lamentavel .. nem tanto pela morte mais sim como foi apresentada .. mas venhamos .. entra um filho da puta pra roubar sua casa pega tua mulher de refem .. num momento vc consegue derrubar ele e pega a arma .. manda ele parar e ela vai pra cima de vc .. vc faz oq ?? para pensa .. olha e da um tiro na perna dele .. pq vc é uma pessoa muito boa e consciente d q matar é pecado .. ou age por extinto e dá um tiro no meio dos peitos do filho da puta ?? ,,, então parem de mimimi .. ele ainda não é o Super .. mas está caminhando pra isso .. ou não .. muito pelo contrario .. é aguardar os proximos

  33. NUNCA pensei que concordaria com o Bugman, mas esse post fez eu queimar minha língua. O que me deixou mais puto (além do fato de se você tirar a Lois Lane do filme, ele CORRE DO MESMO JEITO) é ter barbeador na navezinha de 20.000 anos atrás.

  34. Opinião de marvete dá nessa proto-resenha do filme. Filme como Vingadores leva 9 porque é da Marvel. Mesmo que os Leviatãs tenham destruído Nova York e matado muita gente e nem por isso Thor parou um momento sequer pra ajudar a população. Ou o Tony Stark dizendo pro Hulk detonar os Leviatãs. E ponto final. Chilique puro (e parece que esqueceu ou não leu as vezes que Superman quase destruiu Metropolis contra Apocalypse ou quando eliminou o mesmo Zod na Terra da Supergirl/Matrix). Bugman, continue a fazer resenha de filmes da Marvel, suas analises ficam mais “consistentes”.

    • Pablo

      Nem digo que é opinião de marvete, é opinião xiita mesmo. O cara já vai com um preconceito pra sala de cinema e sai isso aí. O Bugman argumentou que os BLOGS PODEM emitir resenhas PARCIAIS porque são OPINIÃO, então fica obrigado a aceitar quem discorde de toda essa baboseira que ele falou acima.

    • Você esqueceu a parte que o Capitas organiza os policias (e militares nas cenas cortadas) para ajudar a evacuação de sobreviventes enquanto os pesos-pesados do grupo (Thor, Hulk e Homem-de-Ferro) seguravam na unha o maximo de invasores o possivel?
      Superman em mais de 70 anos, matou o que, quatro ou cinco vezes, Nenhuma Pos-Crise Inifinita, Pre-Novo-52 e Apocalise ser contando como uma morte ou ser vivo para inicio de conversar e pra la de discutivel. Então dizer que isso vai contra tudo que o personagem acredita não é apenas mimimi, especialmente como foi tratado no filme.

      Algo que aconteceu tão poucas vezes, NÃO faz parte do personagem.

      Mas foda-se, assassinaram todo que fazia o Super, ser o Super, ele quebrar o pescoço do Zod pouco importava depois de toda a cagada que aconteceu.

      • Bom, se você citou o Capitão fazendo isto, devo relembrar que Vingadores são um grupo, enquanto o Superman é um herói apenas. Outra coisa que me fez lembrar o quanto é dois pesos e duas medidas nessa resenha meia boca, foi que quando o próprio Bugman resenhou Vingadores, em momento algum ele ficou lamentando e fazendo mimimi sobre o fato do Thor perder mais tempo chorando as pitangas com o Loki (que ele já sabia se tratar de um FDP) do que salvando as pessoas. “Ah, mas ele tinha de destruir e MATAR os Chitauri!” Então, matar os invasores Chitauri, tudo bem, né? Só Kryptonianos que não, porque daí descaracteriza o personagem. Ah, tem um Hulk que de uma hora pra outra atua ao lado dos heróis contra os Chitauri e cadê o mimimi na porra da resenha do filme dos Vingadores? Aqueles prédios detonados no filme dos Vingadores estavam todos vazios, né? Claro. Os Chitauri e Loki combinaram de invadir New York num feriado. No happy hour, não foi?
        Ok. Como o próprio Bugman disse. É a opinião dele, resenha dele. Podemos concordar ou não, mas já que se torna pública, é possível debater e apontar incoerências, muitas inclusive, na hora de fazer uma crítica sobre filmes de super heróis. Para um, todos os louros e liberdades criativas que SIM DESCARACTERIZARAM OS VINGADORES E MUITO, para outros, todas as críticas PORQUE DESCARACTERIZARAM O SUPERMAN.
        Mas é ficção e ficção não necessariamente existe pela coerência e está aí algo que no mundo nerd muito se brada, mas pouco existe.

            • Ben, para de chupar o Nolan e dar pro Snyder, ok? A não ser que o CGI sacolejado e embaçado tenha comido seus neurônios.

              Primeiro, que apesar de não aparecer em cena com minimo de detalhes. Houve morte de civis em Vingadores, tanto que e dito no flashes televisivos no final do filme.

              Claro que como é um filme da Marvel/Disney, eles querem vender o MÁXIMO de brinquedos o possivel então não vai mostrar todos os detalhes horriveis e desagradáveis, coisa que aconteceu em Barbudo de Aço com pessoas sendo levantadas do chão e arremessadas com tudo de volta, VARIAS vezes, caindo de predios ou sendo pegas em tornados por cão do cão estupido!

              Os pais vão levar os filhos para ver um filme de Super-Herois esperando um Vingadores (que disfarçou a matança) e vê o filme do Barbudo de Aço que quebra-pescoços, tem alusões…alusões o caralhos, tem 11/9 sendo refeito em tela, mas com o “Heroi” e o Vilão do filme causando isso, no minimos detalhes como mostrar pessoas morrendo horrivelmente, um monte de lições de moral dubias…

              Os filmes da marvel nunca tiveram mimimi “não mataras”, alem de estarem numa escala bem diferente do que foi exibido em Barbudo de Aço, que Voa em velocidade escabrosa, causa mais destruição que o Hulk e Thor juntos e tem o laser do Stark como olhos, tudo isso sem limite, certamente mandar a bomba atomica no Loki e turminha dele daria mesmo estrago que soltar Barbudo em NY.

              O Barbudo ia enrabar Loki e a toda turminha dele e tacar a Torre Stark no portal em dois tempos, se ele pensar em fazer nisso.

              Foda-se aquela punheta sem fim “O Mundo Não Esta Pronto” do Jonathan, foda-se que ele manda-se eu não salvar ele só para ninguem saber que eu sou a porra de um alien, se eu sou capaz de salvar um monte de pessoas porque picas eu não faria isso? E Jo-el, você é um puto por ter mandado esse bosta com merda de seu Codex para Terra, a gente estava muito melhor sem esse seu filho messianico de araque.

              • Ok, chacrete da Marvel, pode rebolar a vontade em defender filme da Marvel com unhas postiças e purpurina. Tu é mais um sebento que xinga primeiro pra argumentar depois, então sinta-se a vontade pra ir a merda. Pode reassistir a paquita do Thor e ver a perfeição de Vingadores.

  35. Pablo

    É isso que dá review de fã xiita – seja marvete ou dcneco. Qualquer visão que não seja a mesma merda que aparece sempre nas hq’s é motivo pra piti. Quando o cara homenageia as HQ’s e os outros filmes do Super é um lixo porque não tem ação; quando o cara dá porrada por 2 horas é um lixo porque TEM PORRADA POR 2 HORAS. Na verdade gostam mesmo é de reclamar. Se fosse o Corto pelo menos tinha falado alguma coisa de boa porque é filme do Nolan. Tem que pensar melhor quem assiste da próxima, MdM.

    • Duas horas dando porrada, sem historia nenhuma… Eu paguei para ver Superman, não a porra do TRANSFORMERS! Isso sem falar que o editor sofre de Deficit de Atenção, com todas aquelas indas e vindas nos flashbacks que não serviram para NADA dentro da historia, apenas comer tempo que poderia ter sido usada para um monte de outra coisas como…
      Mostrar que diabos é AQUELE PUTO BARBUDO como pessoa, alem de um Emo do caralho que só sabe descer o braço e toca o foda-se para a destruição que estava fazendo.

      • Homem-Animal

        E ainda disse que seu pai não raspa a perna!! Eu não deixava!!

        PS: Apoio uma campanha de “Volta Corto”. O Bullying ao Corto era um das principais atrações do MdM;

        • Dick ViNgarista

          No blog do Corto ele falou que um dos principais motivos dele ter saido foi o bullying mesmo, e eu achando que aquele viado levava tudo brincadeira.

          • Slag Autobot

            Não, na verdade aquele lá é orgulhoso e disse que saiu pq tinha deixado o blog dele de lado, pq tinha diferenças criativas com o MDM, falou até que a namorada (leia-se mãE) ficou assustada com o bullying, mas ele não admitiu que na verdade pediu penico.

  36. Fernando Costa

    Olha realmente fiquei triste por ver um Superman bem diferente do que conhecemos, porém gostei muito do filme pelo fato dele mostrar pela primeira vez o que aconteceria se o superman realmente usasse seus poderes e com esse filme vimos realmente a dimensão mais fiel entre todos, agora em uma luta assim é lógico que tudo ia ficar debaixo e só haveria uma forma do Superman evitar ao máximo mais mortes, seria ele levar Zod para uma área do planeta neutra, inabitável, porém Zod estabeleceu Metrópolis como local do início da mudança da atmosfera do planeta, em vários pontos o filme pecou quando a ser um filme fiel do Superman, mas eu gostei do conjunto e do visual do filme, creio eu que eles ja sabem que realmente fizeram besteira ao matarem o Zod, e creio que a partir deste acontecimento o Supermam passe a colocar na balança suas ações, como um stopim para que ele venha a se comportar da forma como estamos acostumados, afinal de contas era a primeira vez que ele se mostrava como um super-heroi, o cara é um virgem nesse assunto, totalmente inesperiente.

  37. Outra coisa que não entendi nessa porra toda me explica isso bátima… se os kryptonianos NÃO TINHAM superpoderes dentro da nave e ela EXPLODIU (foi pras picas, já era, acabou-se em detritos), isso não significa que todo mundo mórreu na porra da zona fantasma? Hein? Hein? Matou todo mundo!

    • Dick ViNgarista

      Hancock é o Superman da vida real, bebum, imoral, ta cagando pro que os outros falam dele, parece até redator do MdM, e se naquele filme o Will Smith tivesse encarado um super-vilão tipo o Zod teria sido sim muito melhor que Man Of Steel.

  38. Superman fã

    “É a prova de que muita gente ainda não aprendeu a dura lição que Batman & Robin ensinou, quando a franquia do Homem-Morcego quase se extinguiu.”

    O filme já fez mais de 550 milhões. Fumou pedra?

  39. Leo

    Qual verdadeiro Superman? O personagem tem 75 anos de história. Como você pode decidir qual é o verdadeiro sendo que ele foi repaginado várias e várias vezes?

    O Super da década de 40 nada tinha a ver com o da década de 70 (a versão mais famosa) tanto em poderes quanto em personalidade, por exemplo.

    • O verdadeiro Super-Homem é um herói que representa o melhor da humanidade. Não um emo com poderes kriptonianos. O que vi na tela foi mais um filme do Valor (aka Mon El aka Lar Gand) do que do Super.

  40. Chocolate anal

    Cês têm de lembrar que nesse filme o Superman ainda é inexperiente

    Ele ainda não é o líder da JL, amado por todos e tal

    É um cara inseguro, que comete erros graves

    • VaginaPeluda

      Inseguro é meu caralho na sua bunda!!
      Erros graves é o que o change faz com o podcast, agora o que esse filho da puta faz é negligência…foda-se a cidade, foda-se a pessoas.
      Sabe o que faltou foi um pai na vida desse vagabundo.. ops, esqueci ele DEIXOU o pai morrer !!
      Sem contar que agora o Super é Assassino.
      Filme de merda, não vale nem o torrent!!

        • VaginaPeluda

          Não se preocupe.. já estou mais calmo.
          a velha já passou aki, tá tudo tranquilo, não precisa oferecer vosso orifício anal, agradeço atenção.

        • VaginaPeluda

          Obrigado, sr Caralho Alado por oferecer vosso orifício anal para acabar com minha exaltação, mas estou tranquilo já que velha passou aqui, leitores MDM sempre prestativos!!!

      • O sujo falando do mau lavado, olha a porr# do seu nick seu doente pertubado… aposto que se fosse você no lugar Super ia fazer coisa bem pior tipo

        enfiar um prédio inteiro no seu rabo

        E antes que venha falar da minha mãe eu sou orfão…

        Chupa que é doce!!!!!!

  41. Dick ViNgarista

    Eu até entendo esse mimimi todo do Bugma e do Hell, eles foram assistir o filme do Christopher Reeve no cinema quando ainda eram muleques de varzea, e aquela imagem do Superman “perfeito” ficou gravada na mente deles, mas se você pensar bem o Superman e igual a qualquer um de nós, só que com SUPER poderes, fala sério se qualquer um de nós tivesse pelo menos metade desse poder ia ficar preocupado em salvar o gatinho de cima da árvore? A grande maioria seria babaca pra caralho mesmo, e no minimo ia querer dominar seu próprio país, e comer todas a mulheres gostosas do mundo, eu achei esse Superman até bonzinho demais se for considerar um mundo real de fato, mas ele ainda tem muita coisa de escoteirão que os mais velhos gostam.

  42. O filme é bom.O Superman que o Bugman gostaria de ver nos cinemas fracassou no passado.Esse é um Superman moderno, para os dias atuais.Recentemente vi os filmes do Richard Donner, o conceito envelheceu, em quase todos os sentidos o filme ficou péssimo exceto pela trilha sonora.O verdadeiro Superman voltou.

    • Bobagem. O que você chama de “o verdadeiro Superman” é tão “verdadeiro” quanto uma atualização do Batman ou coisas do tipo. Aliás, o Batman do Nolan não matava, né?

      • Walter Supermercado

        Não matou, mas deixou o Ras Al Guhl pra morrer (que é uma covardia), explodiu aquele templo com um monte de ninjas, matou cachorros no TDK e deixou que aqueles policiais se sacrificassem naquela batalha… Ou seja, Batman era um covarde!

    • Mamilos da Elza Soares

      Discordo. Voltei a assistir o filme do Donner e ele envelheceu bem. Porque aquele é o Superman, alguém altruísta acima de qualquer coisa. Ele não é o poderoso porradeiro que quebra tudo. Superman deve simbolizar o que há de melhor na humanidade, servir de inspiração. Se isto não serve para estes tempos, pior para estes tempos. O herói do filme não é Superman, mas o Magog.

  43. Realmente, não é um filme do Superman e sim do Homem de Aço!
    Quanto ao bugman: os anos 60 já passaram, querer colocar o mesmo personagem na tela à 100 anos e esperar que ele funcione é no minimo uma idiotice.
    O super bonzinho nunca ia funcionar na nossa sociedade atual, logo, para de encher o saco e aceite os novos tempos.

    • Isso é bobagem, cara. A própria história do Super e da Elite comprova isso.

      Tem dúzias de outros exemplos. Os anos 90 já passaram também e tem quem ainda ache que anti-herói é o único jeito de se fazer super-heróis.

      • T_m_k

        Buguimá, não vi o filme ainda então não posso opiniar… Mas entendo seu ponto de vista. Por tudo que ouço falar teve uma descaracterização grande do personagem. Falar que isso é para agradar a nova geração e que os fãs mais antigos tem que se acostumar é balela. Tenho certeza que 90% do público que foi ao cinema ver esse novo Superman, não viu os filmes do Donner e nem precisa. Existem referências muito mais próximas da geração mais jovem (o desenho da Liga é a primeira coisa que vem a mente).

    • Eduardo, o Bugman é chato, mas tem fundamento a sua reclamaçao!O super de 1978 nao cola mesmo, mas nem por isso, o de hoje deve ser o Justiceiro com poderes.É obvio que houve uma descaracterização do personagem, ele poderia muito bem se adequar a estes tempos somente na ação massaveio e não dessa maneira… o Super nao mata, é tao dificil de entender isso porra?????

  44. Caldo de Cana, Pastel de Delegado

    Resumindo a crítica acertadíssima do Bugman: esse filme tem muito mais parentesco com a tendência do ‘herói super-problemático’ (Miracleman, No Hero, Powers, Irredeemable e etc) do que com o Super-Homem que os fanboys conhecem. Era de se esperar, vindo de alguém como o Zack Snyder.

  45. Cara, até pelo MDM ser um site de “varzea”, “moleque”, “nostálgico” eu não esperava menos cagação de regra.
    Mas essa da música melodramática pior que em muitas novelas… ultrapassou todos os limites da cagação de regras do MDM, ahuahauahau.

    • Walter Supermercado

      Cara, eu também concordei em alguns pontos com a resenha… Mas dizer que a música do Hans Zimmer é pior que música de novela… MY EYES, MY EYES… Enfim, tá precisando de cagação de regra? Chamem o BUGMAN!

  46. Não entendo esse mimimi devido a morte do Zod, ele foi morto no Super II foi morto numa HQ velhaca, agora que buscam trazer algo mais verossímel os nerds rabugentos ficam de mimimi.Sou um velho rabugento, mas não posso simplesmente criticar tudo apenas pelo fato do filme não estar voltado à minha geração.

    • Porque morreu de forma tosca e desnecessaria, serio, já tinha morrido um monte de gente e so quando o puto ameaçou matar uma familia qualquer o Super acabou com ele? Porque ele não fez isso antes de toda aquela destruição desnecessaria?

  47. Erik Wilhamis Jr

    Concordo com a crítica.

    Em muitas atitudes e reações eu simplesmente não vi o Superman que eu conheço.

    As cenas de ação são longas e deixaram o resto do filme corrido. O romance entre o Clark e a Lois ficou mais forçado que Thor e Jane Foster no filme da Paquita Marteluda. Não dá pra comprar uma jornalista investigativa (Amy Adams linda, a mais bonita Lois Lane que já teve), ganhadora do Pulltizer, que descobre a história mais impressionante de todas, a resposta pro “estamos sós no universo?”, mas deixa pra lá sem muito esforço.

    E os valores de altruísmo, justiça e caráter, o Superman aprendeu com quem? Pq o Jonathan Kent só o ensinou a tomar porrada sem reagir, e auto preservação (deixa quem tiver que deixar morrer, até eu, mas se poupe).

    E os humanos? O mundo acabando em volta deles, prédios caindo, mas todos parando pra olhar, uma passividade e coragem impressionantes. Um alienígena corta a eletricidade do mundo e diz em todas as tvs do planeta que vai destruir a terra, e os humanos ficam de boa, sem pânico, nada.

    Henry Cavill está bem, mas o roteiro não ajuda. Achei que seria o Superman definitivo, mas é apenas o cara que come a Gina Carano (o que já é muita coisa).

    Enfim, “O Homem de Aço” é uma ficção científica ruim com cenas de ação sensacionais. Nota 7 por causa da ação, 3 pra todo o resto. Uma média 5.

    • Erik Wilhamis Jr

      Outras coisa que me incomodaram:

      – O patriotismo piegas (bandeiras americanas tremulando ao fundo enquanto o Superman é aceito como “amigo” pelas forças armadas, ou o Superman dizendo que é do Kansas).

      – A falta de consequências na atitude do Super no fim do filme em relação ao Zod. Ele aceitou muito bem o feito.

      – A porradaria desmedida que saiu de Metrópolis, foi pro espaço, arrebentou tudo, deu a volta e….parou no mesmo lugar! Parabéns ao senso de direção pro Super e pro Zod, mesmo se estapeando.

      – Superman alternando entre barbudo e cara lavada todo o tempo.

      – Lois Lane também voa? Ela chegou bem rápido ao local do fatídico “quebra pescoço”.

      – A porcaria do Planeta Diário tbm não tinha sido destruído? Onde o Clark chegou pra trabalhar no fim do filme? Nem Tokyo foi reconstruída tão rápido depois do terremoto.

      E vou parar de enumerar o que me incomodou, pq minha nota vai acabar diminuindo.

  48. Preston

    Já era o esperado para o Hell e o MDM…
    Tem opinião pronta sobre o Zack Snyder (Qualquer coisa que ele fizer vão achar péssimo) aliado ao mimimi de nerd saudosista sobre a morte do Zod! E Não importa o resto do filme certo?
    MAS Esperava mais de vc Bugman… Nota dada claramente por emoção de nerd rancoroso, não foi uma critica de cinema.

  49. Nunca vi tanta besteira em uma crítica quanto essa do Bugman. Não gostar de certos aspectos do filme por ser um recalcado nostálgico é uma coisa, afirmar e comparar esse filme ao finado Batman e Robin é de um erro e exagero imensurável.

    • Não tem recalque algum. Só citei os filmes anteriores uma vez e pra dizer um ponto que esse filme ganha (Routh x Cavill). Você interpretou isso sem motivo.

      A diferença em relação a Batman & Robin, entre várias coisas, é basicamente que esse filme quer ser levado a sério. O Schumacher pelo menos queria que as pessoas rissem.

      • Porra Bugman, não tem como ele salvar todos, não tinha como levar a briga para outro lugar, isso não faz parte do conceito maior de realismo que a Warner quer aplicar em seus filmes. Clark se tornou Superman no meio do caos, não foi mole como os outros filmes onde ele se planejou.

        • Isso não me convence.

          O cara arremessa um vilão superpoderoso em prédios, destrói todas as ruas pra ferir mais o cara… Não tem ali uma só dose de cuidado. Ele simplesmente destrói.

          Isso não é realismo. É transformar um personagem clássico em um anti-herói.

          Quem curte anti-heróis pode achar lindo. Mas eu não vou bater palma pra isso. Porque isso simplesmente não é o super-homem e, principalmente, não é o personagem que tentam vender na telona.

          • Ele podia ter feito que nem quando ele se atracou com o Zod em Smallville e arrastou ele do meio do nada pra o centro da cidade. Exceto que ele arrasta-se para fora da porra de Metropolis ou desse uma daqueles socões até tirar ele da cidade ao inves de mirar nos predios. Porque ele só podia estar mirando para acertar tantas vezes.

  50. MassaBoyPrime

    Parece que nos posts do MOS abre um portal que tras os leitores do ovolete.
    MOS pra mim dá pra ganhar uma nota 6 no máximo 6,5…

  51. Dick ViNgarista

    Olha eu era muito fã do Superman old-school, adorava os filmes do Christopher Reeve que passavam na Globo, mas isso foi quando eu tinha 6,7 caralho! Quando eu cresci eu percebi que realmente o Super era muito bunda mole pra existir em mundo como o nosso, é sério se existisse mesmo um Superman daquele jeito “clássico” das HQs, mesmo que ele tivesse poder pra levantar um prédio nenhum bandido vida loka ia respeitar o cara.

    • EduardoAzrael

      “Ele pode ser um babaca, mas ainda é o babaca mais poderoso do Universo.”- Lobo, o Maioral, pagando pau pro Super

      Não, não to defendendo o Super bunda-mole, só achei o momento bom pra postar essa frase idiota dos anos 90, quando algum autor sem imaginação fez Super e Lobo “amiguinhos”. Até acho interessante trabalharem com o lado escoteirinho do Super (os roteiristas devem se descabelar pra isso), mas é preciso levar em conta o público; quando o Super foi criado no final da década de 1930(há quase cem anos atrás…), o pensamento do público era um. Mas pow, naquela época as pessoas nem tomavam banho todo dia nem sabiam da importância de tomar vacina! É preciso saber que as pessoas não vêem as coisas de forma tão inocente como antigamente.

      Por outro lado, o Super sempre foi um símbAlo da moral, bons costumes, altruísmo etc.; será que seria certo simplesmente tirar esses valores do personagem? Por que então não fazem simplesmente criar um outro super-herói que não tenha as restrições do Super? (já fizeram, com o Marvelman por exemplo) Será REALMENTE necessário “atualizar” tanto assim o personagem?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: